Sintomas da Fibromialgia

O sintoma principal da Fibromialgia são as dores musculares, as quais podem apresentar distribuídas praticamente por todas as áreas do corpo. Porém, nossa experiência nos tem demonstrado que estas dores podem ter diferentes intensidades e a localização delas, na maioria das vezes, não é perfeitamente simétrica pelo corpo. Ou seja, se compararmos um lado do corpo com o outro, dificilmente encontraremos uma perfeita distribuição das dores em ambos os lados. Se não houver diferença na posição do ponto dolorido, a intensidade da dor normalmente será diferente.
Quando nos deparamos com casos que têm uma perfeita distribuição das dores em ambos os lados do corpo, inclusive na intensidade de cada um, percebemos que não se trata de um caso de Fibromialgia e sim, de outro tipo de doença ou síndrome que está com diagnóstico equivocado.
Os sintomas secundários da Fibromialgia são tão ou, em muitas vezes, mais prejudiciais à vida dos fibromiálgicos do que as próprias dores.
São denominados estes sintomas da Fibromialgia de MANIFESTAÇÕES ASSOCIADAS À FIBROMIALGIA.
A relação destas manifestações compõe uma lista com mais de 190 tipos de problemas na saúde dos fibromiálgicos. O mais impressionante é que a maioria dos que estão com Fibromialgia sente em média 70 delas. Alguns casos mais graves chegam a mais de 130 manifestações simultaneamente! O que torna a vida destes indivíduos uma verdadeira tortura diária, pois além de dores insuportáveis ainda sofrem com mais de uma centena de manifestações associadas.
Os mais comuns sintomas secundários da Fibromialgia são: dores de cabeça (enxaqueca, cefaleia); distúrbios do sono (insônia, sono fragmentado, sono não reparador, etc.); distúrbios psico-emocionais (depressão, irritabilidade emocional, ansiedade, mudança brusca de personalidade, impaciência, etc.); distúrbios gástricos (refluxo gastresofágico, gastrite, úlceras esofágicas, estomacais e duodenais, problemas intestinais, etc.), distúrbios de órgãos sexuais e dificuldade da vida sexual; distúrbios urinários (hipertensão, retenção de líquidos, infecções frequentes, urgência miccional, cistites, etc.); cãibras; formigamentos; amortecimentos; rigidez corporal; dificuldade de fazer esforço físico; perda parcial e momentânea de coordenação motora de algum membro; distúrbios visuais, auditivos, olfativos; alergias; queda de imunidade (facilidade de pegar infecções) e muitos outros.
Como já citamos, são mais de 190 manifestações associadas ou como alguns autores costumam dizer? Sintomas secundários da Fibromialgia.
Cabe notar que ao tratarmos através da Lemeterapia apenas as lesões musculares, a maioria destas manifestações não vão sendo mais sentidas pelos fibromiálgicos. Desta forma, além de não mais sentirem as típicas dores da Fibromialgia, eles passam a não terem mais as manifestações associadas ou sintomas secundários desta síndrome, retornando assim a uma vida normal. Necessitando esporadicamente sessões de manutenção, cuja média tem sido 2 sessões a cada 2 anos.

Obs.: A relação completa das manifestações associadas está em nosso livro, o qual está disponível para ser baixado gratuitamente neste site.

Unidades Leme Instituto

Temos unidades de norte a sul do Brasil,  e também na Espanha.

Entramos em Contato

Se preferir ligue, nos passe seu telefone e operadora que retornaremos para você.

Utilize os telefones abaixo para falar conosco ou clique em contato

11 4033-1787 – FIXO
11 95497-1330 – TIM
11 96050-0170 – OI
11 97220-0170 – VIVO
11 99761-0280 – CLARO